E hoje temos um texto com ótimas dicas para quem esta pensando em fazer Mestrado no exterior. A Mai, uma grande amiga minha, tem buscado por oportunidades, opções e como funciona este processo. E ela decidiu compartilhar conosco um pouco sobre a sua experiencia na aplicação para cursar mestrado na Universidade de Perugia na Itália!!! 
A Mai ja escreveu aqui no blog contando sua experiencia de viajar sozinha pela primeira vez por Cuba e Venezuela e em 2014 ela fez um intercambio de um ano no Canadá onde fez curso de inglês e trabalhou temporariamente em um café… atualmente ele mora no interior de SP devido uma bolsa que conseguiu para o mestrado na USP.
Photo by cooldesign
Texto por Maiuly Gomes
Esta lista de procedimentos a serem seguidos para conseguir fazer mestrado em outro país foi baseada em minha experiência pessoal, aplicando para cursar o mestrado na Universidade de Perugia na Itália. Embora eu tenha conseguido ser aprovada na universidade em questão, infelizmente não pude ir estudar por motivos pessoais. De toda forma, gostaria de compartilhar minha experiência vivida de modo a ajudar outros estudantes interessados em fazer esta aplicação em universidades fora do Brasil. Ressalto que minha lista de procedimentos foi baseada em um caso específico e poderá variar de país para país.
1) Pesquisar os países de interesse que ministrem o curso no idioma que se possuí domínio;
2) Pesquisar as universidades naquele país escolhido para saber quais possuem o curso de mestrado que se pretende cursar;
3) Checar a pontuação mínima dos testes de proficiência que o estudante deve possuir no idioma em que será ministrado o curso (no caso de o candidato não ser nativo de tal idioma);
4) Checar os valores mínimos de rendimento acadêmico na graduação que a universidade admite;
5) Validar o diploma de graduação  para fins de estudo na embaixada do país de interesse;
6) Realizar exame de proficiência na língua em que se pretenda estudar, caso seja necessário;
7) Com os resultados das etapas 5 e 6 em mãos, verificar os procedimentos para pré-inscrição na universidade. Esta pré-inscrição é uma verificação inicial que a universidade faz para saber se o candidato cumpre os pré- requisitos gerais para se inscrever no curso almejado;
8) Tendo a pré-aprovação da universidade, ir a embaixada ver os procedimentos para validação desta pré-inscrição da universidade na embaixada. Confirmar se a embaixada em questão admiti apenas uma pré-inscrição por ano calendário, lembrando que cada pré-inscrição limita-se a uma universidade e a um curso específico de interesse;
9) Caso as suas duas pré-inscrições sejam aceitas (na universidade e a validação da mesma na embaixada), verificar os procedimentos para obter o visto de estudos;
10) Os procedimentos do visto de estudos caso o estudante pretenda estudar por conta própria,  no geral se referem a: indicação de um local para se hospedar no outro país; possuir os bilhetes aéreos (de ida porque o de volta se perderá devido a grande diferença de tempo entre a sua ida e a sua volta, caso o estudante volte apenas ao final do mestrado); ter a carta de aceitação da universidade que pretende estudar; possuir um plano de saúde por todo o período fora do Brasil; ter disponível, podendo compor renda com alguém,  o valor referente ao total do curso somado ao montante referente a permanência no outro país por todo o período de estadia lá. 
OBS.: Lembro que cada país têm as suas regras específicas para solicitação de visto de estudos e estas devem ser verificados diretamente na embaixada de cada país.
11) Caso o estudante precise de uma bolsa de estudos, ele deverá esperar vir a declaração de outorga da bolsa para saber o que ela contemplará e quais dos pré-requisitos do visto de estudos o estudante deverá ter por conta própria;
12) Chegando ao país de destino, o estudante deverá ir na polícia local e solicitar uma autorização de residência para fins de estudo. Os documentos variam, porém no caso da Itália por exemplo exige-se: passaporte com validade maior do que 6 meses da data de término do curso pretendido, declaração da bolsa de estudos (se for o caso), comprovação financeira dos custos de moradia que terá para residir no outro país,  visto de entrada e carta de pré-inscrição na universidade.
13) Com esta autorização e todos os outros documentos em mãos ir até a universidade fazer a inscrição para o curso desejado.
Arquivo pessoal Maiuly durante seu intercâmbio no Canadá
Estudar fora é um desafio muito interessante que exige bem mais esforços e paciência do que um processo seletivo de mestrado no Brasil. Ainda mais porque no percurso encontramos muitas informações desencontradas. Todavia, independente disto, espero com este texto ter motivado outras pessoas a correrem atrás do sonho de especializar-se fora do país.
Boa Sorte e Sucesso em sua caminhada…